sexta-feira, 12 de maio de 2017

Arco íris de sombras

Teu olhar perdido,sem a mínima suposta orientação.
ao longe,parecia buscar um alento...
Uma ajuda de outro que se julga um passo
a tua frente.
Que de tua distância não reconhece todo esse
fardo que te fez outra,não pequena mas,maior do que aquele que te vislumbra com estranheza.
Te oferece um pedaço de carne como direção.
o que te oferta,é o que precisa?
onde fica a tua escola?
mostre o teu mais secreto truque,para que contigo de igual em tua música escura,trevosa
possa comungar de tua absurda habilidade.
Não existe insanidade nesse lado,é fato como lidas com essa desgraçada sina.
Mas,realmente o arco íris se faz primordial no sorriso de quem o vê?
Pega em meu braço e me conduz pela tua treva me abre as tuas portas,venda me com tua sabedoria em troca de dou uma palavra,uma revelação de outro prisma,que de toda a ignorância tenta te explicar o pelo que lembra o ouro e a delicadeza de tua face.
E essa é a única barganha pobre que tenho a te oferecer,em troca de um pouco dessa magia.
Nesse Trevoso mundo,que transita e se choca com esse arco íris.



Luciana Hatsu