domingo, 12 de março de 2017

Acordo Profano

Fiz um acordo inverso.
Que reverso de seu seria.
A perfeição buscada.
É a perfeição dada como um fardo.
Um agrado endiabrado.
Presente profano.
E seus,foram caindo.
E outros surgindo.
E assim esse acordo...
Se refaz,de outra em outra.
O acordo inverso,do pedido selado,lacrado,insâno,repetido,impedindo a transição,não existe redenção aqui, o outro envolto de outro,sem apresentação,entra no templo e lá deixa um presente.
Presente inverso,sem nexo,sem reflexão.
Eu sei os seus segredos.
E não se faz a objeção.
Nesse acordo endiabrado.




Luciana Hatsu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário